O acusado, portando arma de fogo, efetuou 10 disparos contra residência de Vereador.
Por Aline Pio – Fonte Ascom/MPE

O Ministério Público do Estado do Tocantins (MPTO), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Araguatins, ofereceu, nesta terça-feira, 18, denúncia criminal em desfavor do prefeito de São Bento do Tocantins, Ronaldo Rodrigues Parente, acusado de tentativa de homicídio contra quatro pessoas.

O crime ocorreu no dia 9 de abril quando o acusado, portando uma arma de fogo, se dirigiu até a casa do Vereador Adelson Rodrigues de Araújo, por volta das 20h, e fez 10 disparos na residência.

De acordo com a denúncia, no interior da casa do Vereador estavam quatro pessoas que só não foram atingidas porque se esconderam debaixo dos móveis. “O denunciado assumiu o risco de produzir o resultado morte no momento em que decidiu disparar contra a residência do vereador, tendo plena ciência dos efeitos que poderia ocasionar e tendo se mostrado indiferente quanto aos resultados possíveis da conduta”, disse o Promotor de Justiça Guilherme Cintra Deleuse.

O Promotor de Justiça sustenta que o crime foi praticado por motivo fútil e com uso de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas, pois foi motivado por discussões em redes sociais e realizado por meio de ataque repentino. A conduta está tipificada no art.121, § 2º, incisos II e IV do Código Penal.

Apesar de o prefeito ser detentor de foro privilegiado por prerrogativa de função, a competência da ação penal é da comarca de 1º grau de Araguatins, por força do entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que restringiu o foro privilegiado apenas a crimes praticados no exercício do cargo e em razão dele.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario